Conecte-se conosco




Polícia

Mulher evangélica invade Igreja Católica e promove destruição de santos

Publicado

em

Evangélica vandaliza Igreja Católica

Um caso de intolerância religiosa ocorreu contra uma Igreja Católica. Uma mulher, dona de casa, que proclamava evangélica invadiu o templo religioso e promoveu uma ampla destruição. Ela estava munida com uma enorme pedra e quebrou várias imagens de santos.

A Igreja Católica matriz de São Gonçalo do Amarante, no Ceará foi vandalizada pela evangélica dona de casa, com um paralelepípedo que tinha em mãos. Ela destruiu 18 imagens de santos que estavam dentro do templo e os fiéis católicos ainda tentaram conter a destruição.

A dona de casa, foi identificada como Maria Leite Araújo Brasil, de 45 anos. Ela afirmou às autoridades policiais que foram ao local cuidar do caso, que iria destruir as imagens que provocam guerra no Mundo. De acordo com os depoimentos, ela teria se separado do marido recentemente e resolveu canalizar seu sofrimento na religião, se tornado freqüentadora fervorosa da Assembléia de Deus.

A evangélica só foi contida com a chegada das autoridades policiais e foi enquadrada por danos e violação à templo da Igreja Católica. O delegado de Icó mediatamente lavrou o flagrante. A dona de casa ficou detida na cadeia pública à mercê da Justiça.

De acordo com o padre responsável pela instituição religiosa atacada, os danos foram materiais, religiosos e culturais.

Recentemente, uma imagem de Iemanjá em Florianópolis foi vandalizada em plena luz do dia. Uma desconhecida, armada com uma marreta quebrou a representação da entidade religiosa.

O escrivão responsável pelo caso, lamentou que a mulher tenha feito tal ato. Assim que soube do ocorrido ele se dirigiu à Igreja Católica para conferir a destruição dos santos. De acordo com Judá Tadeu, ele nunca tinha visto casos de evangélicos com tanta fúria. 



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Recentes