Conecte-se conosco




Polícia

Homem suspeito de matar policial se esconde dentro de igreja evangélica

Publicado

em

Rapaz mata polícia e se esconde em igreja evangélica

A polícia militar prendeu na cidade de São Bernardo - SP, um homem suspeito de matar um policial durante roubo à mão armada, e que estava em uma igreja evangélica da cidade.

+ Professor que atuava na Igreja Batista está sendo investigado por estuprar crianças

De acordo com informações, o homem de 22 anos era procurado pela polícia depois de ter cometido dois roubos com arma de fogo, além de ser suspeito de matar o PM Dalci Cipriano de Oliveira Júnior, em um latrocínio (roubo seguido de morte).

Após denúncias anônimas, os policiais foram até uma igreja evangélica, e lá encontraram o criminoso no momento que organizava um congresso com os fiéis.

Após a prisão, o homem foi encaminhado ao 1º DP (Distrito Policial), e aguarda os procedimentos legais.

No dia 24 de janeiro de 2016, o policial Dalci Cipriano de Oliveira Júnior seguia para o trabalho com sua moto na cidade de Santo André quando foi abordado e baleado por criminosos.

Após o crime, o polícia baleado ainda foi socorrido, mas morreu no hospital. Depois de 13 anos atuando na Polícia Militar de São Bernardo, o policial morto deixou esposa e dois filho.

Ainda não se sabe qual era a função do suspeito preso de assassinato, se atuava como pastor e qual a ligação que na igreja, mas acredita-se que os membros possam ser chamados para depor e explicar o que um bandido fazia nos arredores da igreja e por que estava organizando eventos religiosos.

Apesar de mais de 3 anos que o fato ocorreu, a ação ainda corre em julgamento e os policiais da cidade ficaram o tempo todo há procura do culpado, que tirou a vida de um militar fora do seu horário de trabalho.

A polícia investiga se o caso foi somente um assalto ou acertos de contas por parte do bandido que tirou a vida do PM.



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo
2 Comentários

2 Comments

  1. Pingback: Homem suspeito de matar policial se esconde dentro de igreja evangélica – Veja Aqui Agora

  2. Pingback: Pastor é preso por estelionato após aplicar golpe de mais de R$ 90 mil em fiéis

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Marco Feliciano gasta R$ 157 mil com tratamento dentário e acaba processado por advogado

Publicado

em

Tratamento dentário de Marco Feliciano

O pastor e deputado federal Marco Feliciano está sendo processado por um advogado após o evangélico gastar R$ 157 mil em um tratamento dentário.

De acordo com a ação aberta pelo advogado mineiro Douglas Henrique Valente, ele pede a anulação do reembolso de R$ 157 mil pagos pela Câmara dos Deputados a Marco Feliciano, por um tratamento odontológico.

Diante as repudia com o uso de dinheiro público, o advogado abriu a ação no final de outubro desde ano, alegando que o reembolso seria "imoral" e configuraria desvio de finalidade, já que o tratamento do deputado seria, na verdade, estético.

Sobre a revelação de que teria gastado um valor exorbitante com tratamento dentário, o pastor Marco Feliciano alegou que o motivo era uma correção de um problema de articulação na mandíbula, além de implantes e aplicação de coroas na boca.

Em consequências de dores crônicas, o parlamentar alegou que era impossível viver daquele jeito, e que como a boca era ferramenta do seu trabalho e pregação, precisou buscar ajuda odontológica.

Apesar das críticas, o pastor Marco Feliciano se manteve firme em sua posição e nos gastos para o tratamento. "Sou político e pregador. Minha boca é minha ferramenta".

O advogado, que se mantem firme na anulação do ressarcimento dos R$ 157 mil, também pede na justiça que o segundo vice-presidente e a Mesa Diretora da Câmara não autorizem novos reembolsos deste tipo para qualquer parlamentar.

Um tratamento dentário costuma ter valores bem acima de outros procedimentos médicos, mas o que chama á atenção são os gastos que Marco Feliciano vem gastando.

Ou seja, uma pessoa que deveria ser exemplo acaba tendo o seu nome envolvido em polêmica dentro e fora da carreira evangélica e política.

Ainda não se sabe o que os fiéis que seguem Marco Feliciano acham de tal gastos.



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo

Polícia

Colado em Bolsonaro, pastor Marco Feliciano faz campanha de boicote a Rede Globo

Publicado

em

Marco Feliciano se volta contra Tv Globo

O pastor Marco Feliciano usou a sua conta do Instagram para fazer uma campanha de boicote a Rede Globo em virtude dos últimos acontecimentos envolvendo Bolsonaro.

+ Caio Fábio arma briga com Silas Malafaia e insinua que pastor trai a esposa

O boicote de Marco Feliciano começou depois que a Rede Globo divulgou uma possível ligação do Presidente Jair Bolsonaro com o assassinato da Vereadora Marielle Franco.

De acordo com a reportagem da TV Globo, um dos assassinos de Marielle teria ido até o condomínio onde Bolsonaro residia no Rio de Janeiro. O porteiro do prédio disse à justiça que a pessoa que recebeu o acusado seria o próprio Bolsonaro.

Mas, investigações mostraram que Bolsonaro estava em Brasília na data mencionada. Já na quarta-feira (30), o Ministério Público chegou à conclusão que o porteiro mentiu sobre o envolvimento de Bolsonaro no caso. Logo a TV Globo publicou uma matéria sobre o caso, esclarecendo a mentira.

Neste gancho, o pastor e deputado Marco Feliciano fez um post no Instagram pedindo o boicote contra a Rede Globo. De acordo com o evangélico, a emissora tenta denegrir a imagem do presidente Bolsonaro a todo momento.

"A Rede Globo tentou associar o Presidente Bolsonaro ao assassinato de Marielle Franco. Chega de cruzar os braços! Boicote a Globo Já".

Nos comentários, os seguidores e apoiadores de Feliciano disseram que vão seguir com o boicote. Disseram também que a empresa precisa ser responsabilizada pela forma errônea que divulgou as informações sem antes o MP concluir o caso.

Logo após a divulgação da matéria pela Rede Globo, o presidente Bolsonaro fez uma live nas redes sociais se defendendo das acusações.

No vídeo publicado durante viagem pela Arábia Saudita, Bolsonaro acusou o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), de vazar para a Globo o processo que corre em segredo de justiça.

O presidente da República reagiu gritando e xingando a Globo de "canalha" e que a emissora faz "patifaria" em vez de jornalismo. "Vocês infernizam a minha vida, porra!", disse Bolsonaro bastante revoltado.



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo

Polícia

Pastores são presos após abusarem sexualmente de crianças em Minas Gerais

Publicado

em

Pastor que praticava abuso sexual é preso

Na terça-feira (29), dois pastores foram presos na cidade de Ibirité, em Minas gerais, após serem acusado de abuso sexual contra crianças na cidade.

Para abusar das crianças, os pastores usaram a liderança junto a igreja para coibir os jovens e assim praticar os atos imorais.

Os pastores presos têm 47 e 57 anos, e abusavam de crianças menores de 14 anos que apresentavam maior vulnerabilidade, e assim tinham mais chances de cometer os crimes.

Segundo a polícia, um dos suspeitos foi detido em casa, onde funciona uma igreja. Ele teria abusado de uma menina de 12 anos e da mãe dela.

As vítimas relataram que ele começava com uma oração e em seguida fazia elogios a criança, onde a partir do momento que passava a tocar suas partes íntimas, perguntava se ela estava gostando.

Segundo o delegado que investiga o caso de abuso sexual dos pastores, a mulher de um dos acusados sabia da ação do marido, e em alguns casos chegou a participar da ação, despistando parentes e atuando como intermediadora do encontro, afastando a presença dos pais.

Uma das vítimas era a própria enteada do pastor de apenas 13 anos, que era abusada por pelo menos um ano, e sofria ameaças do religioso que, caso ela contasse o caso para alguém, seria separada da mãe.

A Polícia Civil de Minas Gerais está investigando as denúncias contra outros suspeitos, e possivelmente mais pessoas devem ser presas nos próximos dias.

Esse caso de abuso sexual de pastores contra menores mostra mais uma vez como alguns homens usam a sua liderança na igreja e a palavra de Deus para atrair vítimas com o intuito de agradar o seu apetite sexual, sem pensar nas consequências que isso traz, usando a fé como desculpa e o nome de Deus para os atos imorais, ainda mais quando envolve vítimas tão inocentes.



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo

POPULARES