Conecte-se conosco




Política

Marco Feliciano gasta R$ 157 mil com tratamento dentário e acaba processado por advogado

Publicado

em

Tratamento dentário de Marco Feliciano

O pastor e deputado federal Marco Feliciano está sendo processado por um advogado após o evangélico gastar R$ 157 mil em um tratamento dentário.

De acordo com a ação aberta pelo advogado mineiro Douglas Henrique Valente, ele pede a anulação do reembolso de R$ 157 mil pagos pela Câmara dos Deputados a Marco Feliciano, por um tratamento odontológico.

Diante as repudia com o uso de dinheiro público, o advogado abriu a ação no final de outubro desde ano, alegando que o reembolso seria "imoral" e configuraria desvio de finalidade, já que o tratamento do deputado seria, na verdade, estético.

Sobre a revelação de que teria gastado um valor exorbitante com tratamento dentário, o pastor Marco Feliciano alegou que o motivo era uma correção de um problema de articulação na mandíbula, além de implantes e aplicação de coroas na boca.

Em consequências de dores crônicas, o parlamentar alegou que era impossível viver daquele jeito, e que como a boca era ferramenta do seu trabalho e pregação, precisou buscar ajuda odontológica.

Apesar das críticas, o pastor Marco Feliciano se manteve firme em sua posição e nos gastos para o tratamento. "Sou político e pregador. Minha boca é minha ferramenta".

O advogado, que se mantem firme na anulação do ressarcimento dos R$ 157 mil, também pede na justiça que o segundo vice-presidente e a Mesa Diretora da Câmara não autorizem novos reembolsos deste tipo para qualquer parlamentar.

Um tratamento dentário costuma ter valores bem acima de outros procedimentos médicos, mas o que chama á atenção são os gastos que Marco Feliciano vem gastando.

Ou seja, uma pessoa que deveria ser exemplo acaba tendo o seu nome envolvido em polêmica dentro e fora da carreira evangélica e política.

Ainda não se sabe o que os fiéis que seguem Marco Feliciano acham de tal gastos.



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Recentes