Conecte-se conosco




Polêmica

Pastor se recusa a batizar jovem negra após dizer que o cabelo dela “não era de crente”

Publicado

em

O pastor José Maurício, que comanda a Igreja Assembleia de Deus – Ministério Missão, na cidade de Jacobina, na Bahia,se envolveu em uma grande polêmica. Ele está sendo acusado de não querer batizar uma jovem negra alegando que o cabelo dela "não era de crente".

+ Pastor é acusado de molestar filha enquanto mulher saia para trabalhar

Segundo Rebeca Santos, na última quarta-feira (11), ela estava na Igreja Assembléia de Deus quando no momento que pediu para ser batizada pelo pastor, o mesmo se negou a fazer. O estopim para o caso foi a alegação que o cabelo dela era "ruim", deixando a jovem perplexa. Contudo, internautas alegam racismo por conta de negra.

Como sinal de protesto, uma jovem reuniu os amigos e protestaram durante um culto do pastor, pedindo respeito, e foi recebida com solidariedade de diversos fiéis.

Nas redes sociais, Rebeca agradeceu o apoio, e disse que perdoar é a melhor maneira de tirar o peso nas costas, jogando toda a responsabilidade para o pastor.

"Nem sei como falar a quão GRATA eu estou e o apoio que eu tive até aqui. Muito obrigado, a todos, sem exceção. Cristo é o melhor caminho sempre, buscar o evangelho é incrível e perdoar também é a melhor retirada de peso que existe"

Segundo a jovem, depois que o pastor viu que muitas pessoas estavam falando do caso, ele mandou mensagem para a mãe de Rebeca. Ele para conversar com ela, a convidando para uma reunião e batismo.

Mas a jovem não aceitou o convite, e disse que essa não era a primeira vez que o pastor recebia críticas, onde as pessoas não aceitam algumas atitudes dele, mas não denunciam por medo.

Apesar de toda a repercussão, o pastor da Assembleia de Deus não pediu desculpas ou falou o que teria motivado essa ação preconceituosa. Visto que ele deveria pregar a Palavra, que fala de amor e respeito ao próximo, independente da raça ou cor.

Resta saber se a Assembleia de Deus vai tomar alguma posição sobre o caso de um possível racismo.



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Recentes