Conecte-se conosco




Pastor

Pastor mata esposa a facadas e comete suicídio dentro da igreja

Em meio ao desespero, fiéis ainda tentaram intervir aos ataques

Publicado

em

Pastor comete suicídio

O pastor Elisha Misiko, 55 anos, do Ministério dos Evangelhos de Ground for God em Mombasa, no Quênia após praticar feminicídio a facadas contra sua esposa, cometeu suicídio dentro da igreja cortando a própria garganta.

Segundo informou testemunhas que estavam no culto contaram que o pastor e sua esposa, a pastora Anne Mughoi, vinham brigando há meses pela administração da igreja. Elisha Misiko acusou sua esposa, mãe de seus quatro filhos, de estar conspirando a fim de expulsá-lo da igreja. A motivação para crime seguido de suicídio teria sido esta, pois alegava que ele mesmo teria fundado a instituição.

Jovem evangélica que não obedeceu a mãe é encontrada morta em cima de altar de igreja

Mas o estopim para a atitude criminosa do pastor, foi neste último no domingo, quando Misiko entrou calmamente na igreja, por volta das 9h, e sentou-se ao lado de sua esposa no púlpito, como se não houvesse tensão entre os dois.

A cerim^nia religiosa estava em andamento, eo pastor Misiko levantou-se do banco. De acordo com as testemunhas, ele parecia estar dizendo algo para sua esposa. Foi quando rapidamente puxou duas facas de debaixo da camisa e começou dar facadas na esposa.

Pastor Abílio Santana convoca fiéis para assinatura de bandeira brasileira que será levada a Israel

Em meio ao desespero, fiéis ainda tentaram intervir aos ataques. Porém, Misiko já havia desferido vários golpes de faca contra à esposa. O que mesmo se esperava do pastor após matar a esposa, foi em seguida, com a mesma arma que desferiu gospel na esposa teria cortado sua própria garganta, enquanto ainda os fiéis tentavam salvar vida da pastora

Carta de suicídio

Após a fatalidade envolvendo o pastor e sua esposa, Polícia revelou que o pastor Misiko, havia deixado para trás uma carta de 17 páginas sobre o real motivo do suicídio. Na escrita Misiko estava acusando a esposa de infidelidade. Também apontou a companheira como uma mulher controladora e queria estar a frente da propriedade da família.

No decorrer da carta o pasto disse que a infidelidade da esposa e a luta dela para controlar a propriedade da família o levaram à beira do abismo. Também acusou a esposa de tentar mantê-lo longe de seus filhos, forçando-o a pagar pensão alimentícia, e ela já namorando outro homem.

“90% do meu dinheiro enviei para ela (Anne), mas ela escreveu nas mídias sociais que não pago a pensão alimentícia e nem compro roupas”, estava escrito em um trecho da carta.

Quando nos casamos, a vida era difícil, peguei empréstimo e combinei com o dinheiro que havia acumulado para comprar um lote. Comprei um lote para o bem da minha família. “Ela levou tudo o que acumulamos por mais de 19 anos. Ela levou meu lote e equipamentos da igreja à força.” dizia a carta.

.



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Recentes