Conecte-se conosco

Crime

Filho da cantor gospel Flordelis tem pedido de liberdade negado pela justiça

Publicado

em

Os advogados do filho da cantora gospel Flordelis, fizeram um pedido de liberdade a justiça, alegando que Flávio não ter justificativas para manter a prisão preventiva dele.

Cantora gospel Cassiane é surpreendida pelo marido durante live

A defesa ainda disse que uma das razões pela liberdade de Flávio, seria demora na realização do interrogatório . O atraso ainda é justificado por conta de que Flordelis ainda precisa ser ouvida. A cantora gospel é testemunha de defesa do filho.

A delonga no depoimento da pastora, que levou cerca de três meses para ser realizado, foi por conta de que ela usou do cargo político como deputada, para ser ouvida em Brasília.

Mas vale lembrar, que o filho da pastora Flordelis, confessou a Polícia, ter feito 6 dos 15 disparos das perfurações que foram encontradas no corpo do padrasto , pastor Anderson do Carmo.

A despeito das alegações do suspeito, na decisão que foi tomada pela magistrada na última terça-feira (5), Suely Lopes Magalhães, da 8ª Câmara Criminal do Rio de Janeiro, negou o pedido de liberdade.

Flávio dos Santos, é um dos filhos da deputada federal Flordelis, que está preso sob a acusação de participar da morte do pastor Anderson do Carmo.

A decisão da desembargadora foi justificada que só poderia atender o pedido feito pelos advogados de Flávio, se fosse justificada a necessidade ou urgência da medida. Suely Lopes também afirmou que o processo está seguindo normalmente, sem atrasos.



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo

Crime

Caso Samuel :”Não matei meu filho”, desabafa mãe evangélica após perícia dizer que menino foi asfixiado

Durante a entrevista com Luiz Bacci Tereza negou as acusações

Publicado

em

Após a grande repercussão do caso Samuel, menino de apenas dois anos deidade que foi morto dentro de casa, a evangélica Maria Teresa mãe do menino, resolveu quebrar o silêncio: “Não matei meu filho”, disse ela durante uma entrevista ao vido no Cidade Alerta.

Depois de Silas Malafaia, agora é a vez de Léo dias enfrentar Felipe Neto: “Pobre menino rico”

Moradora de Mauá (SP), região metropolitana de São Paulo, Maria Teresa foi acusada pelo pai de Samuel, de que ela teria feito mal ao próprio filho, após um castigo severo aplicado por ela.

Durante a entrevista com Luiz Bacci Tereza negou as acusações de ter assassinado o próprio filho. A versão da mãe, é que deixou Samuel de castigo e ele teria entrado dentro de um baú e morreu sufocado quando ela estava longe do quarto.

No entanto, um laudo da perícia, aponta que que havia água no pulmão do filho, o que indica morte por afogamento. Maria não soube explicar como isso teria acontecido.

Já para o pai Joel, a mãe Maria Tereza teria aplicado um “castigo severo” em Samuel, colocando a cabeça dele numa bacia ou mesmo no vaso sanitário. No entanto, estas acusações que Tereza vem negando com muita força.



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo

Crime

Caos Isis Helena: Mãe confessa crime. Matou com super dosagem de medicamento

No dia seguinte, logo a 6h da manhã,
Jenifer teria percebido que a criança se asfixiou e morreu

Publicado

em

A Polícia Civil informou nessa segunda-feira (20), que Jenifer mãe da bebê Ísis Helena confessou o crime contra a filha desaparecida desde o dia 2 de março em Itapira (SP). O caso Isis Helena foi acompanhado pelos principais meios de comunicação que também já noticiaram que a principal suspeita e afirmou que a criança está morta.

Empresário de Maravilha- SC sai da quarentena depois de falta de investimentos na saúde da cidade por parte do governo

De acordo com informações da polícia, Jennifer Natalia Pedro contou ter jogado o corpo da criança de 1 ano e 10 meses no rio porque se desesperou ao perceber que a garota estava morta, após te se engasgada com leite.

Homem tira a própria vida em grade da frente de Igreja em Erechim- RS

Através da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP), a informação é que ainda esta sendo realizado diligências para localizar o corpo e obter mais detalhes sobre o ocorrido. Ísis Helena nasceu prematura, com microcefalia e era medicada com remédios controlados. Segundo Jenifer, ela teria colocado o corpo da vítima em uma mochila antes de jogar na água.

A Jenifer contou a o, a versão de que a menina havia desaparecido enquanto ela saiu para sacar dinheiro com a avó da criança. A mãe contou que teria deixado a filha Isis na casa com o avô, que a família desconfia sofrer de Alzheimer.

Jenifer insistiu na versão que, quando voltou, a porta da casa estava aberta e a bebê não estava mais no local.

No fim da semana passa Jenifer foi presa, pois a Polícia notoi que havia nos depoimentos dela, Jennifer mudou a versão dos fatos. Já em outro depoimento, ela afirmou que a filha estava doente na noite anterior, com febre.

Ela deu mamadeira e colocou Isis Helena para dormir de barriga para cima. No dia seguinte, logo a 6h da manhã, a mãe teria percebido que a criança se asfixiou e morreu. Para Polícia, a mãe afirmou que ficou com medo e a decisão que seria acertada era jogar o corpo no rio.

A Secretaria de Segurança Pública de São se pronunciou através de uma nota oficial

“O caso segue em investigação pela Delegacia Investigações Gerais (DIG) de Mogi Guaçu. Durante as investigações, a mãe da vítima deu uma nova versão sobre o ocorrido, confessando o crime. Ela foi detida na manhã da última sexta-feira (17), em cumprimento de um mandado de prisão temporária. Diligências estão em andamento para localização do corpo da criança e esclarecimento de mais detalhes.”



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo

Crime

Polícia prende pastor de 63 anos que estuprava sobrinha durante estudos bíblicos

Os abusos aconteceu na casa do pastor , quando todos já estavam dormindo durante a noite

Publicado

em

A cidade de Nova Marilândia (270 km de Cuiabá), ficou horrorizada com a informação de que um pastor de 63 anos foi preso pela Polícia nessa sexta-feira (17). O homem idoso está sendo acusado de abusar sexualmente da sobrinha de apenas 12 anos. Segundo conta a vítima, o tio a estupra enquanto dava estudos bíblicos.

Leonardo Sales rebate crítica de seguidor após aparecer “pelado” nas redes sociais

O Conselho Tutelar Nova Marilândia fez denúncia, logo após a criança contar às conselheiras que vinha sofrendo abusos sexuais do marido da tia que exercia a função de pastor

De acordo com com o depoimento da criança, os abusos começaram em março, quando a menina ia fazer estudos bíblicos com o suspeito. A garota ainda contou, que na primeira vez o tio a levou atrás de uma escola e tocou nas partes íntimas dela.

Já na segunda vez, o abuso aconteceu na casa do pastor , quando todos já estavam dormindo durante a noite.

Pastor comete suicídio após atirar na esposa e filhos

O que mais chamou atenção do Conselho Tutelar, é que o marido da tia dela, após estupra-la dava dinheiro. A sobrinha do pastor ainda contou que, por duas vezes houve o tio chegou a penetra-la durante os abusos.


Após a denuncia da vítima, o suspeito foi preso e logo encaminhado para a delegacia de Nortelândia. O caso foi registrado como estupro de vulnerável



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo

Populares