Crime

Felipe Heiderich “sinônimo” de [email protected] acusa ministra Damares e Magno Malta de serem culpados da sua prisão

Em entrevista do programa online Diário do Centro do Mundo (DCM), o pastor Felipe Heiderich acusa a ministra Damares Alves e Magno Malta de terem dito que ele deveria ser preso.

Para quem não se lembra, Felipe Heiderich foi acusado pela ex-mulher, Bianca Toledo, de estuprar o enteado, na época com 5 anos.

Após anos de processo, no final de setembro a justiça disse que Felipe Heiderich era inocente das acusações.

Na entrevista, ele fala que Magno Malta foi em plenário e convocou um linchamento público contra o pastor e que a mídia de todo o mundo começou a usar sua foto como sinônimo de estuprador.

“Ele inventava coisa sobre a meio respeito. Ele criava perfil nas redes sociais para me denegrir. E as pessoas diziam que eu deveria ficar com medo porque a esposa de Magno Malta era secretaria da Ministra Damares”

Assim, Felipe heiderich garante que sua prisão foi comandada pela ministra Damares logo depois que ele tinha sido absolvido, acreditando que sempre se tratou de uma teoria da conspiração para acabar com a sua vida.

Heiderich foi preso há quatro anos, após a pastora acusá-lo de ter cometido abuso sexual contra o filho, fruto de um casamento anterior.

O pastor chegou a ser detido durante cinco dias no Complexo Penitenciário de Gericinó, na zona oeste do Rio de Janeiro, e foi solto em seguida para aguardar em liberdade.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo