Notícias

Bandidos fazem arrastão e matam pastor a tiros

O pastor evangélico Raimundo de Araújo Costa, de 62 anos, foi assassinado com um tiro ao ter a propriedade invadida na noite dessa sexta-feira (9) na Estrada Transacreana, Rodovia AC-90 no km 70, zona rural de Rio Branco. Os suspeitos do homicídio teriam praticado um arrastão e roubado diversos moradores desde a quinta-feira (8) na rodovia.

A ação criminosa teria se estendido durante o dia e a noite de sexta (9). Um motorista de aplicativo foi preso na entrada do Ramal Macarajuba, no km 68 da rodovia. A polícia conseguiu ainda recuperar alguns bens roubados durante o arrastão.

Homem agride pai e faz filho de refém no Distrito Federal

Ao G1, uma filha do colono, que pediu para não ter o nome divulgado, contou que os bandidos entraram na propriedade de Costa entre 18h30 e 19h de sexta. O pastor estava do lado de fora da casa e foi baleado. Ao perceber a ação dos bandidos, um dos filhos do colono fugiu para a mata e a mãe e a mulher dele ficaram trancadas dentro de casa.

“Meu irmão mandou uma mensagem pedindo socorro à Polícia Militar. Foram chegar na casa depois de 23h30 a meia-noite depois que tudo tinha acontecido. Não levaram nada [bandidos], mas não sei bem como foi tudo. Na casa estavam meu irmão, que conseguiu fugir, minha mãe, que ficou presa dentro de casa, minha cunhada, meu sobrinho e quatro vizinhos. Mas, não consegui conversar com ninguém depois do que ocorreu. Os [bandidos] que mataram meu pai foram os mesmos que fizeram 25 pessoas reféns na Estrada Transacreana”, lamentou.

Segundo a polícia, um grupo de criminosos fez 25 pessoas reféns em uma propriedade da Estrada Transacreana, na Rodovia AC-90. Os bandidos teriam levado motocicletas, dinheiro, roupas, gerador de energia, eletrodomésticos, rifle de pressão, celulares, roçadeiras e armas.

Três equipes da Polícia Militar (PM-AC) foram para a localidade e na entrada do Ramal Macarajuba encontraram o motorista de aplicativo parado. Ele tentou explicar o que fazia no local, mas aparentou nervosismo e desconversou. Diante da suspeita, a polícia deu voz de prisão e deixou uma equipe com ele.

O registro policial informa ainda que o local era de difícil acesso e parte do trajeto foi feito a pé pelos policiais. Após mais de um quilômetro de ramal, as equipes encontraram uma casa com 25 pessoas que foram feitas reféns desde às 16h de quinta-feira (8). A polícia teria sido informada do ocorrido por outros moradores da região.

Com informações: G1

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo